Fono + Odonto

Escrito por

Essencialmente, essa integração entre odontologia e fonoaudiologia tem como objetivo normalizar o equilíbrio estomatognático, garantindo o sucesso do tratamento ortodôntico.

Para o equilíbrio estomatognático, vários fatores são necessários, tais como: músculos faciais que funcionem em equilíbrio; presença de arcadas dentárias com oclusão normal, proporcionando um correto posicionamento de língua; movimentação adequada dos lábios, língua e bochechas; respiração predominantemente nasal.

Assim, quando tentamos corrigir a arcada dentária com aparelhos móveis ou fixos, seja por estética, funcionalidade ou ambos, não podemos esquecer de toda a musculatura envolvente e de todas as funções que a cavidade bucal realiza.

O trabalho concomitante da fonoaudiologia é necessário para que os músculos faciais se adaptem a nova situação dentária e não interfiram na movimentação dos dentes. Sem essa integração fono-ortodontia, o tratamento poderá não só ficar lento, como o problema reincidir após a retirada do aparelho. Com isto, o trabalho da fonoaudiologia se torna cada vez mais necessário para o ortodontista, que poderá garantir ao seu paciente uma cavidade bucal com movimentação equilibrada dos músculos, associada a uma arcada dentária com oclusão satisfatória, garantindo o sucesso do tratamento.

Possibilidades de atuação conjunta

I) Desordens Têmporo-Mandibulares
Devido a movimentação inadequada e o mau posicionamento de mandíbula, é comum que esses pacientes apresentem como principais alterações fonoaudiológicas:

• Língua apresentando uma musculatura com tônus mais rebaixado e anteriorizada, configurando seu posicionamento inadequado;
• Mastigação ruidosa, unilateral e muitas vezes feita de boca aberta, podendo estar relacionada a uma descompensação de força muscular entre os hemisférios faciais direito e esquerdo.
• Assimetria facial;
• Deglutição atípica;
• Distorção de alguns fonemas na fala;
• Movimentação atípica da mandíbula durante fonação;
• Tensão da musculatura facial e dor na face;
• Dificuldades mastigatórias;
• Dificuldades respiratórias;
O trabalho fonoaudiológico consiste basicamente em adequar funções estomatognáticas, organizar funcionamento muscular e oferecer relaxamento muscular.

II) Ortodontia ( maloclusões)
De acordo com o tipo de maloclusões podem ser observadas alterações musculares e funcionais que devem ser consideradas ao longo do tratamento ortodôntico:
• Mordida Aberta Anterior
• Postura de língua inadequada;
• Alteração de tônus muscular de lábios, língua e bochechas;
• Deglutição com interposição delíngua ente os dentes incisivos centrais;
• Tensão e contração de mentalis;
• Dificuldades mastigatórias;
• Dificuldades respiratórias;
• Pouca força de sucção;
• Ceceio anterior ( distorção na emissão de fonemas linguodentais /t/,/d/,/n/,/l/)
• Mordida Cruzada Posterior Unilateral
• Alterações musculares de face, principalmente de musculatura mastigatória;
• Mastigação unilateral devido à diminuição do espaço vertical e dificuldade de executar o balanceio;
• Assimetria facial;
• Dificuldades respiratórias;
• Alterações posturais;
• Hiperfunção e tensão da musculatura do lado predominante da mastigação;
• Ceceio lateral ( emissão de fonemas fricativos /s/ e /z/).
• Prognatismo
• Posicionamento de língua inadequado;
• Língua flácida ( hipotônica), alargada, posicionada sobre os dentes inferiores;
• Mastigação em charneira, com dificuldade de lateralização mandibular;
• Pressionamento inadequado de língua contra o palato no ato da mastigação;
• Deglutição atípica, com anteriorização de língua;
• Tensão exagerada de musculatura peri oral;
• Ceceio anterior ( distorção na emissão de fonemas linguodentais /t/,/d/,/n/,/l/)
• Retrognatismo
• Lábio superior hipofuncionante, favorecendo o posicionamento inadequado de lábios, mantendo-se abertos;
• Tendência a respiração oral;
• Alterações respiratória;
• Alteração da função mastigatória;
• Lábio inferior retrovertido, apresentando musculatura hipotônica;
• Possibilidades de desenvolver hábitos inadequados de sucção de lábio inferior;
• Mau posicionamento de língua;
• Deglutição com interposição de lábio inferior e pressionamento atípico de língua;
• Alteração muscular de face;
• Possibilidades de alterações na produção de fonemas fricativos /s/, /z/, /f/, /v/ e fonemas linguodentais /t/,/d/,/n/,/l/)
• Hábitos que interferem no desenvolvimento da musculatura oral.

“Os padrões habituais e danosos da conduta muscular freqüentemente são associados ao crescimento ósseo deturpado ou retardado, malposições dentárias, distúrbios dos hábitos respiratórios, dificuldades na fala e perturbação no equilíbrio da musculatura facial.”( Moyers, 1991).

Os hábitos deletérios mais comuns, associados a tais alterações são:
• sucção digital;
• sucção de chupeta e/ou mamadeira;
• sucção de lábio inferior;
• manutenção prolongada de alimentação pastosa. Atuação Fonoaudiológica
A atuação Fonoaudiológica consiste primeiramente em uma anamnese criteriosa e detalhada da história de vida do paciente relacionando os fatos às queixas expostas durante a consulta.

Em seguida segue-se com uma Avaliação de todo o complexo Oro facial, estruturas, musculatura e a realização das Funções Estomatognáticas (mastigação, deglutição, sucção, respiração e fala). Neste momento faz-se o relatório fonoaudiológico e o envia ao profissional que encaminhou o paciente, para que possa ser estabelecido uma atuação interdisciplinar, favorecendo a aquisição de resultados terapêuticos em tempos menores.

De acordo com os resultados obtidos com a Avaliação Fonoaudiológica será traçado o planejamento terapêutico, sendo este individualizado. Com o paciente em terapia fonoaudiológica, será realizado a cada mês uma Reavaliação Fonoaudiológica a fim de avaliar as condições musculares e funcionais do indivíduo, podendo ou não preparar o paciente para o processo de alta.

O processo de alta fonoaudiológica é realizado aos poucos, pois, desta forma, o terapeuta tem condições de avaliar com os espaçamentos das sessões, a acomodação muscular e funcional adquirida ao longo do trabalho fonoaudiológico.

Terapia Fonoaudiológica
Terapia Fonoaudiológica destinada a casos que necessitam do trabalho muscular propriamente dito, objetivando a reorganização e adequação funcional, e casos que possam evidenciar Disfunções de ATM, buscando-se a reabilitação das funções estomatognáticas e desprogramação de tensão consiste basicamente de:
• Mioterapia e Trabalho Proprioceptivo;
• Termoterapia;
• Crioterapia;
• Massagens;
• Estimulação em Pontos Motores de Face;
• Trabalho Funcional:
• Respiração, mastigação, deglutição, sucção e fala.

Lido 9778 vezes
Priore Odontologia

Endereço: Av. Eng. Heitor Antônio Eiras Garcia, 6455 - Conj. 06 - Jd Educandário São Paulo/SP CEP 05564-200
Telefone: +55 11 3782-3335, celular (11) 97659 0075 - 96628 6610 - 97620-2454
Email: atendimento@prioreodontologia.com

Itens relacionados (por marcador)

SOBRE NOSSO CONSULTÓRIO

Com mais de 14 anos de tradição na região, nossa missão é a alta qualidade de atendimento e constante atualização, utilizamos a digitalização de imagens, as quais são tomadas no momento da avaliação, trazendo maior clareza na prestação dos serviços. Estamos preparados para execução dos mais modernos tratamentos odontológicos.

Últimas notícias

Orientando o paciente